sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Minha Historia

Foi o clamor de uma mulher, o seu nome era Amanda, tinha tudo que qualquer pessoa quer, mas lhe faltava um algo mais e adorando a tí oh Deus, foi ouvida e um milagre aconteceu..

Pois é o meu milagre chegou, demorou mas chegou.

Depois de muita luta, muita guerra, muitas lagrimas e muitas negativos finalmente surge meu pequeno.

Como eu e João comentamos, nem parece mais que foram 5 anos, tentando engravidar, agora que conseguimos parece que foi ontem.

Sim, vocês leram direito 5 anos de persistência e sem deixar de desejá-lo nem um segundo da minha vida.

Engraçado, pois quando todos lhe dizem que para você engravidar, esqueça que você quer. Mas com toda certeza essas pessoas não passaram pela infertilidade.

Nos primeiros anos você nunca acredita que é infértil, sempre acha que vai aparecer uma formula milagrosa, lê relatos de sucesso na Internet e isso te da animo, pessoas que eram impossíveis engravidar e hoje estão com seus bebes no colo e diz se ela conseguiu porque não eu?

Suas primas, suas amigas até mais novas que você estão engravidas e nem queriam e porque não eu, que quero tanto? Porque comigo Deus? Você o culpa, você fica com raiva, você grita, mas nada muda a única coisa que muda é seu amor por ele, que te ensina que tudo é no tempo dele, só ele sabe o que é certo. A cada momento de desespero você clama e ele enche seu coração de amor, compaixão e sua fé se renova sempre.

No meu caso o primeiro diagnóstico foi SOP (síndrome dos ovários poliscisticos) isso não me deixava ovular minha ansiedade só crescia e com isso ganhei um distúrbio opa, mais um distúrbio psicológico alem da depressão ganhei um transtorno gravíssimo de ansiedade.

Já a depressão ganhei pelo aborto que esse já é passado, morto e enterrado vamos esquecê-lo agora só me interessa a vida.

Bom, essa SOP encalhou minha vida, tentamos tratá-la e nada, essa “querida” não me largava. Desisti de tratar então me apareceu o hipotireodismo ai o quadro estava completo, meus médicos diziam que nada poderiam fazer por mim, só me restava a fertilização, mas eu não desisti continuei tentando com ervas e homeopatia e a cada mês me empolgava com um ciclo menstrual louco, a cada dia de atraso uma nova esperança, dias depois a menstruação chegava e meu coração se partia. Cinco anos, mês após mês a espera de um milagre, pois eu não aceitava que era infértil, acreditava que conseguiria sozinha.

Cada vez que o João pedia para mim desistir, por não agüentar me ver sofrendo, eu chorava e pedia pra Deus me iluminar, no outro dia eu acordava cheia de força. Dois anos atrás meu coração despedaçado não agüentava mais, minha fé estava abalada, minhas forças se esgotando eu já não conseguia mais sozinha, então procurei uma clinica de fertilização eu e João fizemos exames ai sim ficou feio, João foi constatado com varicocele, seus espermas não duravam muito, morriam logo. Ou seja, estávamos ferrados eu não ovulava e os espermas do João morriam, diagnostico Infertilidade, para sermos pais só com fertilização, tínhamos o dinheiro na mão para isso, o Joao como sempre me apoiando, e mais uma vez eu não quis fazer a fertilizacao, jurava que não daria certo.

Nesses dois anos, nao procurei tratamento, nem medicaçao, deixei totalmente nas maos de Deus, no fim do ano passado 2010 vi uma reportagem no jornal de um medico batataense ginecologista especialista em endocrinologia e pensei que ele poderia me ajudar, comecei uma busca para encontrá-lo e o encontrei no hospital da Unaerp em Ribeirão Preto, marcamos a consulta e fomos sem saber o que encontraríamos, o medico é apaixonante, disse para fazermos exames e voltarmos lá, quando retornamos os diagnósticos se confirmaram, ele foi muito sincero conosco, disse que o tratamento seria feito por seis meses, se não desse certo só a fertilização mesmo.disse que os medicamentos dele me ajudariam a ovular, mas o João teria que procurar um urologista, e foi o que fizemos João foi diagnosticado com uma pequena infecção que seria tratada por medicamentos, e eu faria uma indução de ovulação com uma dose forte. Começamos os tratamentos juntos, por 2 meses. João foi curado recebeu alta, mas eu ainda não tinha ovulado fomos para o terceiro mês de tratamento mas já sabendo que seria o ultimo pois a construção da casa, mais os medicamentos estava estourando nosso orçamento,João tirou um mês de férias, fomos viajar para desencanar de vez, certos que adiaríamos mais uma vez nosso sonho. No fim desse ciclo tínhamos certeza que eu não estava grávida, mas estava sentindo uma pressão diferente na barriga, então peguei um teste de gravidez usado que eu tinha em casa sei lá porque, e deu uma segunda linha clara mas deu, liguei correndo para o João contando, mas chegamos a conclusão que o teste estava errado por ser usado. João passou na farmácia e trouxe outro teste, não tive coragem de fazer no dia, esperamos mais 2 dias.

Acordei cedo na segunda feira antes de ir para o estagio, decidida a fazer o teste, quando mergulhei na urina só deu uma linha, não esperei o tempo indicado e sentei no sofá emburrada, João perguntou o resultado eu respondi que tinha dado negativo como sempre, ele foi ao banheiro e disse que estava vendo uma segunda linha no teste, eu disse brava pra ele não brincar daquele jeito, pois eu não gostava.Levantei e fui ver e não é que estava lá mesmo.

Eu não acreditava no que estava vendo meu positivo estava lá, eu estava grávida de verdade, meu deus sonhei tanto com aquele dia, tanto que só me restava chorar.

Cheguei na faculdade chorando, qd as meninas me viram chorando já adivinharam. Estava estampado na minha cara, a felicidade era tão grande que estava explodindo de dentro de mim.Ligamos para todos na hora do almoço, fiz outro teste, mas agora um de sangue e foi comprovado mesmo POSITIVO.

Eu não pediria nada mais a Deus, o meu sonho estava próximo a ser realizado, nunca teve algo no mundo que eu deseja-se mais.

No primeiro trimestre infelizmente tive 4 sangramentos, e graças a deus e ao Dr Eric, se eu não tivesse um medico tão competente com toda certeza o Guilherme não estaria mais aqui. No primeiro sangramento entrei em pânico não acreditava que aquilo estivesse acontecendo comigo novamente, tanta luta pra acabar tão rápido assim, corremos para o Eric que nos mandou imediatamente para Ribeirão Preto para fazer um ultra, quando o medico colocou o aparelho e vi aquele pontinho piscando na tela, percebi que meu guerreiro estava lá, escutei o som mais lindo da minha vida, escutei pela primeira vez o coração do meu pequeno,algumas semanas depois outro sangramento, corremos pro consultório do Eric, dessa vez já conseguimos escutar o coração la no consultório mesmo, e o Guilherme estava lá, sangramento após sangramento, ele continuava lá firme e forte, agarradinho.

Resolvi parar minha vida por ele, joguei os estágios pro alto, já não fazia mais nada, só ficava deitada o dia todinho e assim foi ate a 18 semana. Não me arrependo de não estar me formando agora pois com toda certeza terei tempo pra isso, a única coisa que me importa agora é o bem estar do Guilherme.

A cada chute, a cada empurrão que sinto em minha barriga, tenho certeza que fiz o certo. Cada vez que o vejo no ultra-som meu coração custa a acreditar que esta realmente acontecendo comigo, que aquele bebe que esta ali é meu mesmo, É o momento mais mágico da minha vida, que esta se completando a cada dia mais, a cada semana passada, ele esta um pouco mais perto de mim, eu não vejo a hora de segurar ele em meus braços de o beijar, com certeza será o melhor momento da minha vida,Muito obrigada meu deus por me deixar ser mãe, muito obrigada por me deixar sentir o Guilherme, muito obrigada por não ter me deixado desistir nunca, para agora poder sentir o amor incondicional, e saber que com toda certeza não tem amor maior no mundo.










3 comentários:

Patricia disse...

Fico tão feliz por vc...eu tbm estou a espera de um milagre na minha vida, resolvi finalmente procurar ajuda médica, passei muito tempo esperando acontecer naturalmente e não aconteceu, então vou lutar de um outro modo...engraçado é que eu escolhi o pior tempo pra minha mudança..ando depressiva, nervosa..com raiva do meu trabalho, mas resolvi lutar...e vou lutar...vc e a Susana..que é outro caso, eu pedia a Deus sempre por vcs duas e quando vi a notícia, nossa fiquei muito contente e me senti milagrosa..rsrs, fico radiante a cada notícia de que tudo está dando certo...fiquei emocionada com seu texto...bjs...!!!

Carol disse...

Que lindo!
Fico tão emocionada por ler coisas assim. Quando queremos um bebê, queremos tanto, que não é possível querer algo mais forte no mundo, não é mesmo?
Bom, vim aqui para te convidar para o Clube das mães e pais blogueiros, acho que você ja está super dentro dessa de mãe blogueira, não é mesmo? :) ficaremos muito felizes com sua presença por lá!
http://maesepaisblogueiros.com
Muitas felicidades!
Beijinhos!

Marsellinha disse...

Olá mocinha, parabens pelo blog, estou acabei de descobrir nossa 2° gravidez depois de 7 anos... estou ainda de 6 semanas mas muito feliz..
que linda sua historia, tenha certeza que papai do ceu está com vc, e seu bb...

Xeru grande
www.marsellinhaa.blogspot.com